FOTOS: Reforma no Uberabão

O plantio da grama Bermudas no Estádio Municipal Engenheiro João Guido, o Uberabão, já começou. A expectativa é que o gramado esteja totalmente apto para receber grandes jogos no final de janeiro.

FOTOS: Enerson Cleiton/JU

Veja mais fotos, clicando AQUI

Anúncios

Obras no Uberabão devem começar na próxima semana

Enfim, críticas ao gramado do Uberabão deverão ter fim (Foto: Reprodução)

Originária da África e melhorada em laboratório nos Estados Unidos, possui grande resistência ao pisoteio, crescimento rápido, folhas finas e tamanho ideal de 2 cm. Essas são algumas características da grama Bermuda que será plantada no Estádio Uberabão já na próxima semana. A troca do gramado é o primeiro passo para a modernização do Estádio, como explica o diretor da autarquia do estádio, Marcelo Rossetti.

“A primeira fase das obras é o recorte do gramado em placas para que seu replantio possa ser providenciado no Centro de Treinamento do Uberaba Sport. Logo depois vamos retirar toda a terra e providenciar a construção do novo sistema de drenagem.”

Segundo o presidente do Conselho Deliberativo do USC, Antônio Luiz da Silva, o clube está preparado para receber o gramado. “Já fizemos o nivelamento e vamos contratar um técnico para realizar este serviço. A partir do momento em que a grama sair do Uberabão ela poderá ser transplantada para o Jardim Canadá. Temos a perfuração do poço e o padrão de energia será ligado nos próximos dias”, afirmou o presidente.

Além de receber o gramado, o CT ainda poderá receber a terra do Uberabão, pois a grama Bermuda será plantado sobre areia para dar fim aos problemas do estádio em dias chuvosos. Antônio Luiz, deve se reunir nos próximos dias com Marcelo Rosseti para discutir essa possibilidade.

Marcelo informou que as obras devem começar na próxima quarta- feira e estipula que dentro de 90 dias um “novo Uberabão” já estará pronto para receber grandes jogos. “Estou aguardando somente a resposta da empresa vencedora, pois é necessário o deslocamento de máquinas para recorte do gramado e plantio. Espero que em 90 dias nosso Uberabão já esteja pronto para receber grandes jogos”, finalizou.

Diretoria prevê dificuldades no segundo semestre

A diretoria do Uberaba Sport Club já havia adotado a política pés no chãos quando esperava com otimismo a possibilidade de disputar a Série D do Campeonato Brasileiro. Ontem, com a confirmação do Tupi na disputa da competição nacional, a situação ficou mais complicada e a direção sabe que terá ainda mais trabalho para montar o elenco.

Apenas com a Taça Minas Gerais no segundo semestre, a única certeza é que o orçamento será bastante inferior ao que estava a disposição no Campeonato Mineiro. “Não tenho ideia de quanto serão os gastos do Uberaba Sport no segundo semestre. Vamos fazer de tudo para ser o mínimo possível. Até o momento, temos apenas patrocínios pequenos e que não garantem quase nada”, declarou o presidente do Colorado, Luiz Humberto.

O pior é que sem disputar a Série D, alguns jogadores que já estavam apalavrados ou negociando com o Zebu podem encerrar as negociações para procurar outro clube que disputa uma competição de nível nacional. “Negociamos com alguns atletas visando às disputas do Brasileiro e da Taça Minas Gerais. Como não conseguimos a vaga até o momento no torneio nacional, isso pode acabar nos atrapalhando. Os jogadores contactados podem optar por outros clubes, que disputarão a competição nacional. Acertamos com bons jogadores, estávamos montando um time forte, do mesmo nível das equipes de 2009 e 2010. Esperamos que os atletas cumpram com suas palavras. Mas a tendência é que nós vamos encontrar dificuldades”, afirmou o Gerente de Futebol, Marcelo Araxá.

Com dificuldades ou não, Luiz Humberto afirmou que o Alvirrubro só vai crescer se tiver calendário o ano inteiro e garante que a equipe vai disputar a Taça Minas Gerais 2011. “Se quisermos jogar a Copa do Brasil novamente teremos que conquistar a Taça Minas Gerais. E é isso que iremos tentar. Time de futebol tem que jogar. Equipe que não joga é melhor fechar as portas. Qualquer competição que nós tivermos chance de disputar, nos interessa. Claro que corremos o risco de ter prejuízo, mas isso faz parte do jogo.”

Outro assunto que preocupa a direção do Uberaba Sport é o fato do Estádio Uberabão estar em reforma no período dos jogos da Taça Minas Gerais. Sem o Estádio, a alternativa é jogar em outras cidades e, segundo Marcelo Araxá, as conversas com dirigentes de outras equipes localizadas próximas a Uberaba já foram iniciadas. “Já conversei com dirigentes do Araxá. Eles colocaram o estádio à nossa disposição. Nos próximos dias, entrarei em contato com os diretores do Mamoré para verificar a possibilidade de mandar jogos no estádio Bernardo Rubinger”, revelou Marcelo, que ainda citou a possibilidade de mandar jogos em Frutal. “O presidente já iniciou as negociações com a prefeita de Frutal, Maria Cecília Marchi Borges, para realizar alguns jogos naquele município. Vamos aguardar”, finalizou.

Gramado do Uberabão será trocado

Y=

Gramado do Uberabão foi muito criticado no duelo contra o Palmeiras (Por JM / Foto: Enerson Cleiton)

Alvo de diversas críticas em competições estaduais e nacionais, o gramado do Estádio Municipal Engenheiro João Guido (Uberabão) passará por reformas. Em reunião dirigida pelo prefeito Anderson Adauto (PMDB), foi comunicado pelo próprio chefe do executivo que R$ 400 mil serão destinados à autarquia comandada por Marcelo Rossetti.

O investimento inclui a troca do gramado, adaptação do sistema de drenagem e um novo modelo de irrigação computadorizado. A grama Boiadeira, que está no estádio desde a inauguração, no início da década de 70 , dará lugar à grama Bermudas, usada nos principais estádios do país.

Segundo Marcelo Rossetti, assim que forem liberadas as licitações e iniciarem as obras, o estádio poderá ser utilizado dentro de 70 dias. “Para nós que cuidamos da administração é um sonho que está sendo realizado. O gramado vem sendo utilizado há 40 anos e ele está muito danificado. Fizemos o orçamento, apresentamos para o prefeito e ele aprovou”, afirmou Marcelo Rossetti.

Em virtude da reforma e do prazo estipulado para o término das obras, muitos dirigentes do Uberaba Sport Club ficaram contentes e, ao mesmo tempo, preocupados com a estreia do time na Taça Minas Gerais. No entanto, Rossetti espera que tudo ocorra em tampo hábil, antes da estreia do USC na competição.

Valores das obras no Uberabão devem ser divulgados hoje

Uberabão passou vergonha nos confrontos contra Palmeiras e Funorte (Foto: Enerson Cleiton)

Por JM

Técnicos da cidade de Ribeirão Preto (SP) estiveram em Uberaba e avaliaram as condições do gramado e sistema de drenagem do Estádio Municipal Engenheiro João Guido – Uberabão. Agora, após os resultados dos testes, o resultado do que deve ser feito no estádio e o orçamento do serviço devem ser divulgados hoje.

De acordo com o diretor da autarquia do Uberabão, Marcelo Rossetti, a princípio, já se sabe que o gramado está muito prejudicado, sobretudo pelo fato de o solo estar muito compactado com terra. Aliás, a compactação feita com terra e não areia foi apontada pelos técnicos como sendo um dos principais motivos para a drenagem não funcionar adequadamente. “Por incrível que possa parecer, os drenos ainda poderão ser aproveitados. O problema é que com essa compactação, a água das chuvas não chegava aos drenos. Através de testes, percebeu-se que a terra está bem molhada e argilosa e isso deve ser melhorado. O que foi feito no gramado, foi da forma errada”, disse Rossetti, lembrando que as condições e prazos para efetuar o pagamento pelo serviço também serão apresentados ao prefeito Anderson Adauto.

Além do serviço no gramado, as novas cabines de transmissão também devem ser construídas em breve. As medidas já foram tiradas e, a princípio, serão quatro novas cabines na área onde hoje funciona a tribuna. “Essa parte deve sair mais rápido ainda”, revelou Rossetti.

Por outro lado, as benfeitorias ganham um motivo a mais para serem executadas. Rumores vindos do Rio de Janeiro dão conta de que o América-MG pode mandar alguns dos seus jogos pelo Brasileirão 2011 no estádio Uberabão. Outros estádios, como o Serra Dourada, em Goiânia, e o Parque do Sabiá, em Uberlândia, estão na disputa. “Acima de tudo, pensamos no bem-estar do torcedor uberabense. Mas se tivermos condições, será ótimo”, concluiu o diretor.

Estádio Uberabão deve receber novo gramado

Alvo de críticas por parte de torcedores, imprensa e outros profissionais que fazem uso dele, o estádio Uberabão deve passar por reformas visando mais comodidade aos seus frequentadores. A ideia inicial, segundo o diretor da autarquia, Marcelo Rossetti, é construir pelo menos mais quatro cabines de imprensa e trocar todo o gramado e sistema de drenagem do estádio.

Tudo isso, no entanto, leva tempo e custa caro. Ainda assim, Rossetti já deixou claro que irá “pegar no pé” do prefeito Anderson Adauto para que os projetos saiam do papel e as obras comecem o quanto antes. “Temos que fazer isso, logo”, disse o diretor, ressaltando que as obras devem começar o quanto antes, já que o novo gramado leva três dias para ser plantado e outros quarenta para se recuperar e ter condições de suportar uma partida de futebol. “Nesta quarta-feira, dia 27, o pessoal de uma empresa de Ribeirão Preto/SP vem à cidade para fazer o orçamento. Claro, eu já cobrei também as ações visando a questão do dreno e irrigação, pois não adiantaria trocar apenas a grama e deixar o estádio com um sistema de dreno ultrapassado”, revelou Rosseti, ciente de que a Taça Minas, próxima competição de que o USC participará, deve começar em agosto.

Além do gramado, o local onde hoje funcionam as tribunas, deve ceder lugar a mais quatro cabines de transmissão. Atualmente, algumas emissoras são obrigadas a instalar seus equipamentos na tribuna, atrapalhando a visão de quem quer assistir as partidas. Por outro lado, a área situada embaixo das atuais cabines deve ser transformada em uma tribuna, com muito mais conforto aos convidados e visitantes. “Vamos trocar as janelas das cabines, balcões para os locutores e outras benfeitorias. Nesta segunda-feira, o arquiteto vai ao estádio e vamos conversar muito sobre o assunto para colocar as obras em andamento”, concluiu.