BASTA! CHEGA!

Agora é hora de união!

Há coisas que só acontecem com a Portuguesa. Sim, mas não somente. Quem convive, quem trabalha e torce pelo Uberaba Sport Club é capaz de afirmar que a Lusa tem um irmão no Estado de Minas Gerais.

Subir e descer de divisão são consequências do futebol. Dói quando se é rebaixado e nos acessos e conquistas, o torcedor esquece momentaneamente das derrotas.

Dívidas dentro de um time de futebol se tornaram lei. Os resultados indicam que a competência anda aliada aos débitos. Será que este é o parâmetro adequado e fazer loucuras é o certo?

Haja visto, leitor, que o maior clube brasileiro (atenção, maior é diferente de melhor), tem uma dívida superior a R$ 300 milhões. Já o atual campeão brasileiro, depende exclusivamente de seus patrocinadores. Se amanhã o Dr. Celso Barros acordar e esquecer que seu coração pertence ao tricolor carioca, o time das laranjeiras está fadado a retornar à terceira divisão.

Mas isso não acontece somente no Brasil. Os grandes poderosos da Europa também pertencem à cúpula. Os papa-títulos do continente desenvolvido não fogem dos nossos padrões administrativos para serem vencedores. Real Madrid e Barcelona, de Cristiano Ronaldo, Kaká, Messi, respectivamente, têm um débito coletivo de 600 milhões de euros.

Bom. Voltemos à nossa realidade. Se é difícil e amargo trabalhar com futebol em grandes centros, onde há milhões de torcedores envolvidos, imagine em equipes do interior de Minas Gerais. Para nós, seria uma missão quase indigesta disputar o Campeonato Mineiro, a Taça Minas Gerais, a quarta divisão do país e por duas vezes seguidas colocar o nome da cidade em evidência na Copa do Brasil.

A atual diretoria do USC, quando necessário, não é poupada de críticas pela Equipe Pé Quente. Mas, nos últimos dias, vem recebendo mais elogios do que críticas.

Diferente de administrações irresponsáveis do passado, esta trabalha com os pés no chão. Comete erros? Claro que sim. Mas com o intuito de acertar e buscar o melhor para o Colorado.

E olha que o cansaço de dirigentes pode estar mais próximo do fim. Basta raciocinarmos um pouco. Será que compensa expor a sua imagem todos os dias nos jornais impressos, nas rádios, TVs e na internet?

Pense bem: compensa trabalhar em uma equipe, onde o principal patrocinador do time está localizado em Belo Horizonte e o segundo investidor é de Araxá?

Caros leitores, definitivamente, algo está errado. Gerir o USC é para guerreiros em um campo de batalha, onde o oponente possui armamentos e números de soldados infinitamente superiores.

Os fatos negativos não pararam de surgir. O despejo de Boulanger Pucci chocou, a “vida de cigano” foi manchete em nível nacional e para não estender mais, por último, o clube foi convidado a se retirar do Adroaldo Speridião, ou seja, mais uma vez o USC está sem teto.

E todas as adversidades aconteceram em momentos bons dentro de campo. O time conseguiu se classificar para segunda fase do Mineiro, participou de duas decisões no Brasileiro, conquistou o bicampeonato da Taça Minas e de quebra duas participações na Copa do Brasil.

Quem aprecia, quem comanda, quem torce e até mesmo os próprios jogadores merecem muito mais que isso. Entretanto, não há mais possibilidade de lutar contra esta correnteza. Por isso leitores, a Equipe Pé Quente é obrigada a dizer: BASTA! CHEGA!

É preciso iniciar as obras do Centro de Treinamento o quanto antes. Dois deputados federais garantiram uma emenda particular de R$ 1 milhão cada. Com a contrapartida do município de 20%, acreditamos que dá sim para construir, dois campos, vestiários, departamento técnico e outros detalhes mais.

Não queremos mais continuar ouvindo do prefeito Anderson Adauto, que a ajuda da prefeitura depende exclusivamente do presidente do USC, Luiz Humberto Alves Borges. Também não queremos ouvir do cartola majoritário que têm algumas burocracias para serem resolvidas com a prefeitura. Se realmente existem estas emendas, chegou o momento. Não há outra oportunidade.

Com todo respeito a outros temas e pedidos, a situação do Uberaba Sport Club se tornou prioridade. É momento de união!

Tulio Micheli/Gullit Pacielle

Um tapete verde no domingo…

Um tapete verde no domingo. O treino coletivo do Uberaba Sport aconteceu na tarde de ontem, no campo do Tupi. De acordo com a programação, a atividade seria no estádio Uberabão. No entanto, a chuva fez com que os planos fossem alterados. Medida compreendida pela Equipe Pé Quente, em virtude da possibilidade de danificar o gramado para o jogo de amanhã, contra o América-T.O. Marcelo Rossetti cuida do gramado como se fosse um filho mesmo.

Uma mão lava a outra. Antes de iniciar o coletivo, Marcos Birigui reuniu os titulares no gramado para conversar. Isso não é nenhuma novidade em dias de coletivo. Porém, percebemos que além das instruções de Birigui, o zagueiro Rodrigo Antonelli e o atacante Marcinho fizeram parte do diálogo. Com certeza estão corrigindo o posicionamento.

Se recebeu, não confirmou. Temos uma informação de que o goleiro Samuel recebeu convite para vestir a camisa do Sport Recife. Fomos confirmar se a notícia era verídica e o arqueiro se limitou a dizer as seguintes palavras. “Tenho contrato com o Uberaba até 20 de maio. Depois volto para o Santos, onde tenho mais quatro meses para cumprir”, disse Samuel.

Força na recuperação. O zagueiro Felipe participou do coletivo na equipe reserva, mas as dores não param de incomodar o zagueiro. Na manhã de ontem, ele foi examinado pelo médico Carlos Fontoura , quando, segundo o próprio jogador, foi encontrado um osso fora do lugar que atinge os nervos na região contundida. Nos próximos dias Felipe poderá fazer uma raspagem.

Será que acertamos? Hoje, no rachão, o técnico Marcos Birigui divulgará a lista dos 18 relacionados. A Equipe Pé Quente aposta nos seguintes jogadores: Fernando e Samuel (goleiros); Maurinho e Helton (laterais); Rodrigão, Max, Rodrigo Antoneli e Alemão (zagueiros); Gustavo, Balduíno e Gabriel (volantes); Fabiano Souza, Ewerton Maradona, Juninho Cearense, Cristiano Brasília, Hugo (meias); Marcinho, Cadu.

Velocidade nos contra-ataques. Dificilmente Gilmar Estevam abrirá mão do esquema com três zagueiros. Sabemos que o defensor Luís Henrique, vice-campeão da Taça Minas pelo Uberlândia, não joga por causa de uma contusão ocorrida na primeira rodada, contra o Democrata, em Governador Valadares. Jadson deve ser o substituto imediato.

Ladrão é mesmo um “bicho” folgado. Acredite se quiser! De acordo com pessoas que tomam conta do material esportivo do USC, que fica guardado nos vestiários do campo Adroaldo Speridião, alguém teve a coragem de tentar arrombar a porta para furtar o material que ali se encontrava. A sorte foi que o meliante desistiu sem nada levar. Ter a coragem de furtar em pleno Batalhão da Polícia Militar é demais! Mundo ‘tá perdido mesmo.

Tulio Micheli/Gullit Pacielle/JM

Dependendo do marketing, pode ser bacana…

Dependendo do marketing, pode ser bacana. Informações de bastidores indicam que o clássico entre Uberaba e Nacional, que acontece no dia 2 de março, em comemoração ao aniversário da cidade, renderá R$ 16 mil para os cofres dos clubes. Dependendo do trabalho de marketing dos rivais, Uberaba e Nacional podem, quem sabe, ter um lucro ainda maior.

“Eu não quero tocar nesse assunto”. Esta foi a frase disparada pelo diretor de Futebol do USC, Ernani Nogueira, quando perguntado sobre o Ubernal. Pelo que ficou claro, o dirigente não gostou nem um pouco da confirmação do amistoso. Concordo demais com ele! O Uberaba tem que se focar no Mineiro e na Copa do Brasil, enquanto o Naça tem outros sérios problemas a resolver. 

Não falta só um lateral-esquerdo. Marcos Birigui e Ernani Nogueira economizaram nas palavras para avaliar o jogo-treino com a U.R.T. Cristiano Brasília, que já está registrado na CBF, foi expulso, mas a princípio pode ajudar o Uberaba Sport. Já o atacante Pedro Henrique, na atividade de ontem, no estádio Uberabão, foi preterido pelo treinador. Não ser escalado entre os reservas dá mostras de que é apenas mais um no plantel.

Briga pela mesma posição. O zagueiro Rodrigo Antonelli começou mal a partida contra o América-MG. Temos a avaliação de que Antonelli não é um jogador sem qualidade, mas tem características muito parecidas com Rodrigão. Para nós, eles brigam pela mesma posição e não podem atuar juntos. Desta forma, Rodrigão tem mais qualidade e deve ser o titular.

Nervosismo na hora errada. No treinamento de ontem, o meio-campista Bruno Campos fez uma falta desnecessária em Ewerton Maradona. Não satisfeito com a marcação da falta, Bruno chutou a bola para linha lateral. Com ato de indisciplina, Birigui o tirou do treino pronunciando as seguintes palavras: “Ninguém chuta bola no meu treino assim. Pode sair!”, manifestou o treinador. A foto ao lado, de Fernanda Borges, mostra bem o clima tenso. Eu, hein!

E que a justiça seja feita. Descobrimos que o gol marcado na partida contra a U.R.T., foi feito pelo zagueiro Max. Em uma cobrança de escanteio, o defensor bateu de chapa na bola e balançou a rede de Leonan, da equipe de Patos de Minas. Como Pedro Henrique estava próximo e fez um movimento com a cabeça, a arbitragem se confundiu. Novidade!

Um volante, digamos, moderno. Não é de hoje que estamos elogiando o volante Guilherme. Diferente de vários jovens que estão ou já passaram pelo Colorado, ele não fica tímido diante dos atletas mais experientes. O garoto participa, movimenta, reclama, cobra, grita e demonstra qualidade nos coletivos. Precisávamos saber se em jogo oficial o jogador teria a mesma personalidade. A resposta veio com o diretor de Futebol Ernani Nogueira. “O melhor em campo do nosso time foi o Guilherme”. Então, pronto!

Família por perto. Quando o atleta está de bem com a vida tudo vira festa. O atacante Marcinho levou o filho no estádio Uberabão, ontem e, após o treino, ficou brincando com o herdeiro no gramado. Diferentemente do papai, Matheus, filho do camisa 11, é canhoto e está aproveitando a ótima fase do pai com a camisa colorada.

Galera, o pagamento ‘tá em dia. Informações dão conta de que os salários dos jogadores e comissão técnica do USC estão em dia. Todo mundo se lembra bem quando no ano passado a situação financeira do clube não ia nada bem e atletas e funcionários do clube cobravam seus vencimentos. É bom lembrar que jogador é um funcionário como qualquer outro e merece receber em dia.

Levei um susto absurdo. Fomos ontem adquirir alguns ingressos para a partida entre Uberaba e América-T.O., para serem sorteados aqui na Rádio JM. Levei um susto quando os ingressos que me entregaram foram os mesmos destacados do tão cobrado e esperado passaporte do torcedor, leia-se carnê dos jogos. Se “arrancaram” os ingressos de lá, isso quer dizer que nem mesmo os mil carnês foram vendidos. ‘Êta lasqueira’!

Tulio Micheli/Gullit Pacielle

Agiram como profissionais…

Agiram como profissionais. Seria muita incoerência se o técnico Marcos Birigui não comparecesse ao amistoso contra a modesta equipe da URT. O único objetivo desta partida preparatória é avaliar o plantel de reservas do Campeonato Mineiro. Com certeza, hoje teremos uma avaliação do atacante Pedro Henrique e do meia Cristiano Brasília. Ernani e Birigui foram a Patos de Minas, excepcionalmente, acompanhar o desempenho dos atletas.

Chance para não escorregar. Não só os atletas passaram por uma avaliação no jogo de ontem. Quem também ficou sob o olhar do diretor de Futebol Ernani Nogueira, foi o auxiliar técnico Lino. Foi uma ótima oportunidade do gerente de Futebol mostrar competência na beira do campo, avaliando as situações de jogo.

Basicamente é isso. As equipes do técnico Gilmar Estevam fora de casa se fecham muito bem e costumam sair com velocidade. No Uberabão, o América não terá uma postura diferente da primeira rodada. Vão vir para o campo de jogo preocupados em marcar e, posteriormente, com a posse de bola, explorar os atacantes Miller e Obina.

Criar alternativas. Quando um time joga fechado e consegue preencher os espaços sem a bola, fica complicado o adversário praticar ultrapassagens, infiltrações, chegar à linha de fundo e etc. Para esta partida, se o Dragão do Corcovado for tudo isso que eles falam na defesa, a opção será manter a posse de bola e arriscar os chutes de média e longa distância.

Motivo extra. No coletivo de quarta-feira, o atacante Cadu não participou da atividade, mas desta vez não foi por problemas musculares. Naquele dia, o atleta foi submetido a uma cirurgia bucal e o departamento médico optou em poupá-lo do treinamento para evitar qualquer tipo de inflamação.

Se é pra fazer, que faça para todos. O ex-atacante Marques, ídolo da torcida do Atlético-MG e segundo deputado estadual mais votado em Minas Gerais, trocou os gramados pelo plenário e pelo gabinete da Assembleia Legislativa. Ele espera fazer do apoio ao esporte o carro-chefe para melhorar a vida dos mineiros. O deputado/jogador recebeu mais de 153 mil votos e tomou posse essa semana. Esperamos que se for fazer, que pelo menos se lembre dos clubes do interior. Lembrar só do Galo vai ficar feio.

Tulio Micheli/Gullit Pacielle

Olha o que faz a fama…

Que mancada do interino. Ontem à tarde, foram apresentados os uniformes do Uberaba Sport Club para a disputa do Campeonato Mineiro.
A Equipe Pé Quente, assim como vários veículos de comunicação da cidade, não foi convidada. Infelizmente, nesta edição não iremos estampar os uniformes com os vários patrocinadores do Colorado. Os uniformes já estão disponíveis no site oficial do clube. Acesse: http://www.uberabasportclub.com.br.

 Pode comprar. Com certeza, na Casa das Bolas, na Boutique do Futebol, o torcedor poderá encontrar os novos uniformes do Uberaba Sport Club. O assessor de imprensa interino, Helder Silva, e o diretor de Futebol Ernani Nogueira, não souberam informar o valor da camisa. Pelas fotos apresentadas no site, ficamos satisfeitos com os uniformes. São bonitos.

 Obrigado pelas fotos. Assessor de imprensa do Uberaba Sport Club, Helder Silva, contribuiu com o guia do Campeonato Mineiro.
O que é isso? A Equipe Pé Quente do Grupo JM de Comunicação está finalizando um encarte na edição do Jornal da Manhã, de 28 páginas, na edição deste sábado. Neste material, o leitor terá todas as informações das 12 equipes do Módulo I, lista de todos os artilheiros, entrevista com Paulo Schettino, tabela completa e outros mais.

 Não diga que não avisamos. Já escrevíamos bem antes neste espaço que a melhor formação do USC é com três volantes. No treinamento de ontem, Birigui escalou desta forma e aprovamos o desempenho do time. A nossa única dúvida é com relação ao zagueiro Rodrigo Antonelli. Este atleta é bom nas bolas aéreas, mas é lento.
Na nossa opinião, Max é titular absoluto.

 Recordar é viver. Ex-ponta-direita do USC, Nei esteve, ontem, no estádio Uberabão. O ex-jogador reencontrou Marcos Birigui. Os dois ficaram um bom tempo batendo papo. Com certeza, nessa conversa, Nei lembrou-se de um dos gols em que Birigui sofreu na vitória do Colorado sobre o Santa Cruz-PE, por 5 x 0. Além de Nei, o atacante Binga (3) e Simões completaram a goleada.

 Acertamos? Conversando com vários torcedores, inclusive com o comentarista Carlos Ticha e o repórter Joãozinho. Naquela goleada histórica o time do USC era formado por Diron (goleiro); Celso Roberto (lateral-direito), Walter Lobão, Gilvan (zagueiros) e Aldeir; Joãozinho Maradona, Paulo Luciano e Cabeça (meio-campistas); Ilton, Binga e Nei (ataque). Técnico: Mingo.

 Olha o que a fama faz. O lateral-direito Maurinho fez uma jogada muito bonita no treino de ontem. Em alta velocidade, o jogador chegou à linha de fundo e, com um drible, deixou dois adversários deitados. Posteriormente, vários torcedores empolgados aplaudiram a jogada. Outra curiosidade é que o volante Gabriel, em uma jogada no meio-campo, passou por três adversários e ninguém bateu palma. Em outro lance, Rodrigão aplicou um lençol, ainda no campo de defesa, e não houve nem suspiro na torcida.

 Não serve pra mim. O meia-atacante Hugo Alexandre, que pertence ao América-MG, não poderá ser relacionado para a partida de amanhã. Emprestado ao USC, o jogador possui esta cláusula em seu contrato e estará em campo somente na segunda rodada, contra o América, de Teófilo Otoni, no estádio Uberabão.

 Promessa da bola. O garoto Reynnan treina na escolinha Chute Inicial e, com 10 anos, já se destaca no meio da meninada. Apelidado de Robinho Uberaba, em junho, ele irá jogar em São Paulo, na categoria de base do Sport Club Corinthians Paulista. Além disso, Reynnan já recebeu o aval do craque Djalma Santos.

Tulio Micheli/Gullit Pacielle

Ate a estreia muita coisa poderá mudar..

Isso dá um medo. Uma das grandes preocupações da Coluna JM Futebol Clube com o elenco do USC é com a lateral-direita. O homem de confiança de Marcos Birigui para a posição é Raniel. Tomara que toda essa credibilidade não seja desapontada, como aconteceu com os fiascos em Mato Grosso. Estamos falando de Gaúcho, Dinei, Valtinho e Pezão.

Não é possível. Talvez, depois seja tarde demais para corrigir. Mas não se deve insistir com o meio-campista Bruno Campos na meia. Na nossa visão, Bruno Campos é um segundo volante. Ele tem muita dificuldade em girar o corpo, armar as jogadas com velocidade. Por outro lado, tem uma boa pegada, diferencia dos colegas por ser canhoto e tem qualidade na saída de bola.

O “moleque” é bom. Passou da hora da diretoria do Uberaba formalizar um contrato com o goleiro Mateus, de 20 anos. No decorrer dos treinamentos e na ausência de Flávio, o jovem demonstrou muita qualidade. Mais que isso, ele está ciente que o trabalho no Uberaba Sport será de longo prazo. Segundo ele, a evolução irá acontecer a cada ano, e a expectativa é chegar aos 23 anos como o camisa 1 alvirrubra.

Estamos certos? Pelos jogadores à disposição do técnico Marcos Birigui, a escalação para o jogo treino de hoje foi correta. Mas acreditamos que para a estreia no Campeonato Mineiro, muita coisa poderá mudar. Fernando será o camisa 1; na lateral-direita esperamos mudanças; a dupla de zaga é Rodrigão e mais um; o lateral-esquerdo é Stanley; o meio-campo com Balduíno, Gustavo, Gabriel e Maradona; o ataque é Marcinho e mais um atleta de velocidade que se apresentará nos próximos dias.

Ainda pode mudar. Outra situação que não está correta é a aproximação dos volantes ao ataque. Nos treinos táticos e coletivos, Balduíno em vários momentos se torna mais ofensivo que Gabriel. Inclusive marcou gols nas últimas duas atividades. No treinamento deu certo, mas sabemos que a chance de Gustavo ou Gabriel proporcionar um lance de perigo ao adversário é muito maior.

Gasolina aditivada. Além do atacante veloz no jogo treino desta tarde, o USC pode apresentar o goleiro Samuel, de 21 anos. Com 1,88 m, o arqueiro pertence ao Santos e chega para brigar pela camisa 12 do Zebu. Ao todo, o preparador de goleiro Gasolina terá cinco atletas para treinar. São eles: Fernando, Flávio, Mateus, Samuel e Victor.

Profissional é assim mesmo. Disposição não falta ao zagueiro Felipe. Encerrando uma das atividades físicas, Uriel Andrade, auxiliar da preparação física, informou ao defensor que o tempo havia se encerrado. Entretanto, o zagueiro mostrou que está com gás e ainda deu outra volta no campo para terminar as atividades com 20 voltas, para não ficar com um número quebrado.

Tulio Micheli/Gullit Pacielle