Nova postura para encarar o Funorte

Por José Alves

O torcedor alvirrubro sempre cobrou uma postura ofensiva da equipe dentro de casa. Marcos Birigui era bastante criticado pela sua conduta defensiva.  Com Nenê Belarmino, o Colorado não sofreu muitas alterações na parte tática e continuou jogando bem recuado.

No entanto, no treinamento coletivo de hoje, Nenê mostrou que deve armar a equipe com uma postura bem mais ofensiva do que o torcedor está acostumado a ver. Apesar de escalar a equipe no 3-5-2, o treinador adiantou o posicionamento de todo o time e pediu muito empenho e marcação dos homens de frente na saída de bola do time adversário. Além desse novo posicionamento, as subidas de Bruno Campos e Maurinho foram frequentes e a equipe teve a volta do meia Maradona, que treinou muito bem. Outro que também voltou foi o atacante Cadu. O avante treinou normalmente e, certamente, deve estar na lista dos relacionados.

Curiosamente, os gols do coletivo foram marcados por ambos.  No início, a equipe titular não foi bem mas, aos poucos, foi se acertando e, após pressionar, conseguiu o gol. O goleiro Samuel não conseguiu segurar uma forte cobrança de falta do atacante Marcinho e deu o rebote. Maradona, mostrando oportunismo, não desperdiçou e estufou as redes. Pouco tempo depois, Balduino fez bela jogada e tocou para Cadu deixar tudo igual.

A equipe titular formou com Fernando; Ricardo, Rodrigão e Felipe; Maurinho, Gabriel, Gustavo, Maradona e Bruno Campos; Cristiano Brasília e Marcinho. Se não ocorrer nenhuma baixa, esses deverão ser os onze titulares contra o Funorte, no sábado, ás 16 horas, no Uberabão.

Ao final do treinamento, Maradona disse não sentir mais nenhuma dor e estar pronto para o duelo de sábado. “Acho que hoje, como foi um treino coletivo, eu tinha que forçar um pouco mais pra ver se dava pra ir pro jogo. E, felizmente, fiz todos os movimentos normais de jogo e não senti a lesão. No sábado, espero estar em campo para ajudar os companheiros a conquistar os três pontos”.

Programação. O Uberaba Sport faz amanhã, ás 9h,  o tradicional rachão de véspera de jogo e, em seguida, a comissão técnica divulgará a lista dos relacionados para a partida de sábado, contra o Funorte. Os relacionados seguem direto para a concentração. Meu palpite? Samuel, Éder, Helton, Rômulo, Fabiano Sousa, Hugo Alexandre e Cadu.

Anúncios

Nenê diz que chegou a hora de vencer

Por JM / Foto: Fernanda Borges

Em ritmo de preparação para encarar no Funorte, sábado, no Uberabão, o Uberaba Sport realizou, na tarde de ontem, o primeiro treinamento no palco da partida decisiva contra a equipe de Montes Claros. O jogo, válido pela 9ª rodada do Campeonato Mineiro ganhou ainda mais importância depois que o Funorte derrotou o Tupi na rodada anterior a se aproximou ainda mais do USC. Brigando para fugir do rebaixamento, o Colorado tem 7 pontos na tabela de classificação. Uma vitória pode praticamente eliminar o risco de queda para o Módulo II.

Com o objetivo de reforçar a importância de uma maior posse de bola durante as partidas, e também um acerto maior no número de passes, o técnico Nenê Belarmino trabalhou exaustivamente esses dois quesitos. Segundo o treinador, o USC tem falhado muito na hora de realizar os passes e isso tem atrapalhado a equipe. “Time que não passa a bola, não caminha. Temos que passar bem, ter maior posse de bola, trabalhar essa bola e depois atacar. Esse último passe tem que sair legal, para que o companheiro receba em condição de concluir”, explicou, salientando que na tarde de hoje começa a definir a equipe que inicia a partida contra o Funorte.

Caso o atacante Cadu e o meio-campo Ewerton Maradona não se recuperem a tempo desta partida, o esquema de jogo utilizado contra o Atlético deve ser repetido, sendo que Rômulo substituiria Balduíno, suspenso. “Amanhã (hoje) vou conversar com Maradona e Cadu. Preciso saber se poderei contar com ambos. O que não podemos é perder jogador, queimar substituições”, completou.

Ciente da necessidade de vitória, Nenê é claro quando questionado sobre o que o Zebu deve fazer na partida de sábado. “Temos que trabalhar. A partida vai ser difícil. Precisamos estar preparados para vencer o jogo. É hora de vencer. Se estamos jogando diante do nosso torcedor, não há motivo para empatar, temos que ganhar”, finalizou.

Felipe pede paciência e inteligência diante do Funorte

Por JM / Foto: Fernanda Borges

O próximo compromisso do Uberaba Sport no Campeonato Mineiro, sábado, às 16h, diante do Funorte, será um confronto direto na luta para fugir do rebaixamento. O Colorado ocupa a nona posição na tabela de classificação, com sete pontos ganhos, dois a mais do que o Funorte, décimo colocado. Se conquistar os três pontos em casa, o Colorado dará um grande passo na tabela de classificação e ficará cada vez mais longe da zona da degola. E, por isso, o jogo vem sendo tratado como de vida ou morte, um dos mais importantes do USC no ano.

Jogadores e integrantes da comissão técnica do Uberaba admitem que só a vitória interessa. No entanto, estão cientes das dificuldades que terão durante os 90 minutos. Afinal, o adversário também quer somar pontos. A ordem é ter tranquilidade. “Chegou a hora de vencer. Temos que encarar o duelo diante do Funorte como se fosse uma final de campeonato. Será uma partida difícil, mas com paciência e inteligência poderemos conquistar o resultado positivo”, afirmou o zagueiro Felipe.

Para Felipe, o time não precisa sair desesperadamente para cima do adversário e nem tentar ganhar a qualquer custo. “Contra o Atlético, o nosso intuito era somar pontos. E, por isso, tivemos uma postura mais defensiva. No sábado, creio que entraremos em campo com uma postura ofensiva. Mas não podemos correr riscos, nos expor muito. Tenho certeza que o Nenê (técnico, Belarmino) vai encontrar um esquema apropriado para encarar o Funorte”, explicou o atleta do USC.

Retorno. O meio-campista Ewerton Maradona participou normalmente da atividade com bola, na tarde de ontem, no estádio Adroaldo Speridião. Já o atacante Cadu fez apenas um trabalho físico, correndo em volta do campo. A expectativa da comissão técnica é que os dois atletas se recuperem e possam atuar diante do Funorte.

Hoje, às 15h30, o técnico Nenê Belarmino comanda o primeiro coletivo da semana no estádio Uberabão, palco da partida de sábado.

Juninho cobra ‘resposta ao torcedor’

Por José Alves

Depois de ser dispensado do Uberlândia, Juninho Cearense chegou prometendo suar sangue e honrar a camisa alvirrubra. A promessa foi cumprida. O meio-campista marcou três gols em três jogos na pré-temporada e mostrou que estava disposto a dar muitas alegrias para a torcida colorada.

No entanto, o Campeonato Mineiro e a Copa do Brasil começaram e o  rendimento do atleta caiu bastante. Tal queda de produção fez com que o jogador perdesse a vaga de titular. É verdade que nunca faltou empenho mas, as redes nunca mais voltaram a balançar.

Recentemente, Juninho vem agradando o treinador Nenê Belarmino nos treinamentos e isso gera um otimismo no meia, que espera estar entre os onze titulares contra o Funorte, no sábado. Titular ou não, Cearense já cobra, de si próprio e dos demais companheiros, uma vitória. “Precisamos dar essa resposta ao nosso torcedor”, lembrando dos tropeços em casa.

Uma vitória não só agrada o torcedor como também afasta o clube da zona do rebaixamento e atinge o principal objetivo da equipe nesse momento.  “Se somarmos os pontos, os outros podem chorar o que for que não vão conseguir nos alcançar na tabela. Nosso objetivo é depender exclusivamente de nós mesmos.” completou o meia, ignorando qualquer fator extra-campo como as pressão de dirigentes nos bastidores da Federação Mineira de Futebol.

Artilheiro e armador podem voltar contra o Funorte

Por JM / Foto: José Alves

A partida contra o Funorte, prevista para este sábado (2), no Uberabão, ganhou ares de decisão para o Uberaba Sport Club. Ao contrário do que muitos esperavam, o time não faz uma boa campanha e agora luta para não ser rebaixado ao Módulo II do Campeonato Mineiro. Uma vitória, no entanto, pode acabar de vez com o pesadelo. Por isso, as voltas do meio-campo Ewerton Maradona e do atacante Cadu, ambos contundidos, é aguardada com muito otimismo pela comissão técnica e pela torcida.

Maradona, que está fora há mais de um mês, não esconde a expectativa de voltar aos gramados. Segundo o jogador, a volta aos treinamentos mais puxados acontece aos poucos, mas, no sábado, ele deve encarar o Formigão. “Tenho a expectativa de enfrentar o Funorte. Mas não adianta voltar sem estar recuperado e me arrebentar de novo. No sábado, porém, eu acredito que vou poder ajudar a equipe”, disse, explicando que a decisão de ficar fora dos confrontos com Democrata e Atlético-MG foi tomada em conjunto entre ele o treinador Nenê Belarmino. “Na sexta-feira (antevéspera do jogo contra o Democrata) eu não estava legal. Ainda assim, eu fiquei correndo para poder ir para o jogo. Mas a dor estava incomodando e eu disse que não dava, pois poderia agravar a lesão. Se eu tivesse ido pro jogo, podia atrapalhar a equipe, inclusive queimando uma substituição”, afirmou Maradona.

Já o atacante Cadu, artilheiro da equipe com quatro gols, ao lado do Marcinho, sofre com uma contratura. Após ser poupado nas partidas anteriores, ontem ele voltou a correr levemente. A intenção, segundo o jogador, é estar pronto para o jogo de sábado. “É o jogo do ano para nós. Não queríamos que fosse nessa condição e sim para estarmos lutando pela classificação. Ainda assim, temos que fazer tudo para buscar a vitória, fazendo valer o nosso mando de campo”, revelou.

Aproveitando para convocar o torcedor, Cadu disse que a vontade de conseguir a vitória é maior em relação ao fato de poder ser o artilheiro do time na competição. “Se eu pudesse abriria os portões e toda a torcida entraria de graça para nos apoiar. Quanto à artilharia, não há vaidade. Se possível, poderíamos vencer por 2×0, com um gol meu e outro do Marcinho”, finalizou.

Programação. Hoje, com a volta do técnico Nenê Belarmino, o time que enfrenta o Funorte começa a ser montado. Já é certo que Balduíno, suspenso, não joga. Por outro lado, o lateral-esquerdo Hélton, ainda permanece no departamento médico. À tarde, no estádio Adroaldo Speridão, Belarmino comanda um treino tático-técnico.

Uberaba estreia com vitória no Júnior

Por José Alves / Foto: Wagner Júnior - Jornal Replay

Querendo voltar a conquistar títulos nas Categorias de Base, a Categoria Júnior do Uberaba Sport estreiou, nesse domingo, na Liga Uberabense de Futebol e venceu o Ipiranga, de virada, pelo placar de 3×1, no Adroaldo Speridião.

Com o resultado, a equipe alvirrubra fica na segunda colocação, atrás apenas do Independente, que estreiou com uma vitória de 6×1 em cima do Butantã. Na outra partida da Chave A, o Flamenguinho venceu o Instituto Djalma Santos, de Conquista, pelo placar mínimo.

JOGO. O Ipiranga iniciou  a partida melhor e logo no inicio teve um pênalti a seu favor. No entanto, o goleiro Victor Hugo, que treina com o elenco profissional do Colorado, foi bem e defendeu a cobrança. Ainda assim, equipe alvirrubra não aproveitou o entusiasmo pela defesa e, alguns minutos depois, sofreu um gol. Após boa troca de passes do ataque dos donos da casa, Mateus Corá mandou para o fundo das redes.

O gol despertou o Zebu que cresceu na partida e conseguiu o empate. Marcel, ainda no primeiro tempo, deixou tudo igual. Na segunda etapa, a garotada alvirrubra voltou concentrada e, com eficiência, conseguiu a virada com Rafael. Para fechar o caixão, João Pedro fez o terceiro e garantiu os três pontos para o Uberaba.

A equipe Júnior do Colorado volta a campo no próximo domingo para encarar o Independente.

PROFISSIONAL. Após a folga de domingo, elenco e comissão técnica do Uberaba Sport se reapresentaram hoje, ás 9 horas, no Estádio Adroaldo Speridião. Na parte da tarde a equipe fará outro treinamento. A semana é decisiva para o Colorado que enfrenta no sábado, ás 16 horas, no Uberabão, o Funorte. A partida é válida pela nona rodada do Campeonato Mineiro e decide o futuro do Zebu na competição. Se vencer, USC afasta o fantasma do rebaixamento e ainda olha com esperança uma possível vaga para a Série D do Campeonato Brasileiro. Se perder, a situação fica complicada e a equipe pode ficar na zona de rebaixamento.