Analisando a segunda queda no Uberabão

José Alves / Foto: Wagner Júnior - Jornal Replay

Não. O resultado da partida, de ontem, contra o Tupi não foi resultante da saída noturna dos jogadores na quinta-feira. Também não foi por causa dos salários. A derrota ocorreu dentro das quatro linhas. O Uberaba Sport não fez uma boa partida e o Tupi, aproveitou as suas chances e mostrou que tem tudo pra brigar por uma das vagas na Série D do Campeonato Brasileiro.

O lado esquerdo Colorado esteve muito mal e facilitou o trabalho do ataque alvinegro. Vale lembrar que o alerta com o lado direito do Tupi já havia sido dado aqui no blog. Gustavo, volante que cai pelo lado esquerdo, fez uma partida muito fraca. Não teve participação na frente e não foi bem na marcação. Fabiano Sousa, apresentando o seu futebol de sempre, e Alemão, na sua pior partida com a camisa colorada, não conseguiram neutralizar  o time de Juiz de Fora e foi por esse lado que o Colorado sofreu os dois gols da etapa inicial.

Balduino entrou sonolento em campo. Cometeu muitas faltas, pecou no primeiro combate e esteve perdido em campo. Tanto é que no segundo gol, o volante deveria estar no sistema defensivo para cobrir a subida do Maurinho e não estava.

Ficou claro. Cristiano Brasília não é meio-campista. Brasília é o típico segundo atacante. É rápido e tem qualidade nas finalizações mas, não tem a visão de jogo e qualidade no passe que, por exemplo, o Maradona tem. O jogador ainda será muito útil, só que de atacante.

Ainda sem ritmo de jogo, Marcinho fez o que pôde. A lesão, que afastou-o de dois jogos, deixou o jogador sem tempo de bola e isso, pra um atacante, é mais do que importante. Espero que o avançado esteja bem para enfrentar o Villa, já que a sua importância é enorme!

Gabriel foi o melhor dos volantes mas esteve abaixo do que vem apresentando nos últimos jogos.

Pra você ver, Maurinho talvez tenha feito a sua melhor partida com a camisa colorada. Mostrou muita vontade e qualidade com a bola nos pés mas, foi um dos mais criticados pela torcida. É claro, não é aquele Maurinho que vimos em 2003. Esse nunca mais veremos. De qualquer maneira, o atleta evoluiu e não merecia ter tomado tantas vaias quanto tomou.

Cadu é outro que estava sendo muito criticado e, domingo, foi o melhor em campo. Mostrou oportunismo, não perdeu nenhuma disputa no alto e foi guerreiro, muito guerreiro!

Eder entrou e encantou a torcida colorada. O jovem uberabense jogou aquele futebol alegre, bonito. Sem medo, foi pra cima dos adversários e criou boas jogadas, sendo uma delas, a do pênalti sofrido pelo atacante Marcinho.

Hugo Alexandre e Bruno Campos não mostraram a qualidade de que Eder exibiu mas, mesmo assim, mostraram muito mais vontade e criaram boas jogadas.

E agora? Está tudo perdido? Claro que não! Ainda teremos seis jogos pela frente, são 18 pontos em disputa. Tudo pode acontecer. Resta ao Colorado aproveitar bem essa semana de preparação e ir com tudo pra cima do Villa Nova, conquistar os três pontos aqui no Uberabão, e continuar a boa fase fora de casa.

NOTAS – Fernando (4,5); Fabiano Sousa (3,5), Alemão (3,0), Rodrigão (4,0) e Maurinho (5,0); Balduino (4,0), Gustavo (4,0), Gabriel (6,0) e Cristiano Brasília (5,0); Marcinho (5,0) e Cadu (7,5). Eder (7,0), Hugo (5,5) e Bruno Campos (5,5).

As notas são exclusivamente da partida contra o Tupi. Alemão, Gustavo, Brasília e Marcinho, são jogadores, que por exemplo, tem muito crédito. Já fizeram excelentes partidas nesse Campeonato Mineiro e podem voltar a mostrar um bom futebol. Isso é o que esperamos!

Ficou claro. Cristiano Brasília não é meio-campista. Brasília é o tipico segundo atacante. É rapido e tem qualidade nas finalizações mas, não tem a visão de jogo e qualidade no passe que, por exemplo, o Maradona tem. O jogador ainda será muito útil, só que de atacante.

Colorado decepciona e perde mais uma dentro de casa


O Uberaba decepcionou mais uma vez seus torcedores na tarde deste domingo e perdeu para o Tupi, por 4 a 2, no Estádio Uberabão, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro. Assim, o time alvirrubro perdeu uma grande chance de subir na tabela e viu o adversário chegar a quinta colocação,  abrir a boa distância de três pontos e conquistar a primeira vitória fora de casa. Os gols do alvirrubro foram marcados por Cadu e Marcinho.

Com a segunda derrota dentro de casa, o Uberaba caiu para a oitava colocação, com apenas cinco pontos. O clube terá duas importantes semanas de preparação para encarar o Villa Nova, dia 13 de Março, novamente no Uberabão, em um jogo de seis pontos.

Por causa de reclamações, o volante Gabriel recebeu mais um cartão amarelo e está suspenso. O atleta não enfrenta o Villa Nova. O volante Balduino e o goleiro Fernando também estavam pendurados mas não tomaram nenhum cartão.

Filme repetido
Querendo reconquistar a confiança da torcida uberabense, o Uberaba Sport bem que tentou começar pressionando o Tupi mas pecando na saída de bola e com o trio de volantes bem marcados, o Colorado teve dificuldades. No entanto, o primeiro lance de perigo foi do alvirrubro. Cristiano Brasília, em cobrança de falta, obrigou o goleiro Ricardo a fazer grande defesa.

Aos 18 minutos, o Tupi também utilizou a bola parada e, contando com a sorte,  abriu o placar. A defesa uberabense afastou a bola que sobrou para o meio-campista, Michel Cury. O camisa 10 chutou forte, a bola desviou na zaga colorada e foi morrer no fundo das redes do goleiro Fernando.

A resposta Colorada ocorreu no minuto seguinte. Cadu aproveitou lançamento longo do zagueiro Alemão, ganhou a disputa área com o goleiro Ricardo e testou para deixar tudo igual. Na comemoração, o atacante comemorou igual o Zebuzão, fazendo dos dedos, os chifres do mascote alvirrubro.

Empolgado com o gol de empate e com o apoio da torcida, o Uberaba Sport cresceu na partida. No entanto, o visitante surpreendeu em um rápido contra-ataque. Yan recebeu lançamento, driblou Alemão e quando ia chutar, sofreu um tranco do zagueiro Rodrigão. Pênalti. Na cobrança, o próprio bateu e colocou o time de Juiz de Fora novamente na frente.

O filme da partida contra o América-TO se repetia na cabeça do torcedor colorado. Jogo equilibrado, truncado no meio-campo mas que o adversário demonstrava muita eficiência aproveitando os contra-ataques, vários por sinal, e vencia pelo placar de 2 a 1.

Tupi marca dois e joga balde de água fria na recuperação alvirrubra
O Uberaba voltou pro segundo tempo disposto a conseguir o empate nos primeiros minutos e pressionou o alvinegro por quase 10 minutos. O Tupi se segurou e começou a buscar os contra-ataques para marcar e matar o jogo. E a eficiência do Galo Carijó deu um balde de água fria na recuperação alvirrubra.

Aos 12 minutos, Paulo Roberto aproveitou bate-rebate na zaga colorada e marcou. Não demorou muito para o atleta marcar o seu segundo gol na partida e o quarto do Tupi. Quatro minutos depois,  o defensor subiu sozinho e com tranquilidade cabeceou para o fundo das redes.

Visitante diminui o ritmo, vê Colorado dominar a partida e marcar o segundo gol
Com a vitória já encaminhada, restou ao Tupi diminuir o ritmo e tentar segurar o placar. Mas, não seria tão fácil como o esperado. Os três jogadores que entraram – Hugo Alexandre, Bruno Campos e Eder – aprontaram uma correria na zaga alvinegra e deram muito trabalho.

Após cruzamentos do jovem lateral-direito, Cadu e Marcinho tiveram boas oportunidades para marcar. Se a bola alçada na área não funcionou, restou ao garoto tentar o toque rasteiro para trás. Após tabela com Cadu, Eder foi na linha de fundo e rolou para Marcinho que foi derrubado. Pênalti. O próprio atacante cobrou e diminuiu para o Uberaba Sport.

Aproveitando o cansaço e o pouco esforço do adversário, o Uberaba foi com tudo pra cima. Alemão resolveu arriscar de longe, o goleiro Ricardo deu bobeira e quase aceitou a pancada do zagueiro. Em seguida, na cobrança de escanteio, Marcinho finalizou e o arqueiro adversário fez milagre para evitar o terceiro gol alvirrubro.

Em jogo de seis pontos, Uberaba recebe o Tupi


Jogo de seis pontos. É assim que podemos definir a partida deste domingo, às 16 horas, no Estádio Uberabão, entre Uberaba e Tupi. Os dois times estão empatados em número de pontos e lutam diretamente por uma vaga entre os quatro primeiros colocados da competição. Mais do que isso, os clubes lutam para conquistar uma das vagas para a Série D do Campeonato Brasileiro.

O alvirrubro vem de uma vitória sobre o Guarani, até então líder naquele momento, e um empate contra a Caldense, ambos duelos fora de casa. Na Copa do Brasil conseguiu a classificação para a segunda fase sem precisar do jogo de volta contra o Santa Helena-GO. É nesse embalo que o Colorado vai em busca da vitória e um lugar no G-4 do Campeonato Mineiro.

Uberaba e Tupi começam a rodada na sétima e oitava posição, respectivamente, com cinco pontos cada um, com vantagem para nós no saldo de gols, menos um, contra menos dois. Quem vencer pode chegar ao G-4 se o jogo que envolve Villa Nova e Guarani terminar empatado.

Maradona, sentindo fortes dores na coxa, está fora do confronto. Na sua saída do treinamento de sexta-feira, o atleta foi claro. “É melhor eu me poupar e perder um jogo do que o campeonato inteiro.” Cristiano Brasília, que atuou de atacante nos últimos jogos, entrará no lugar do meio-campista. As características são um pouco diferente mas Brasília sabe jogar na posição e tem um diferencial: chute de fora da área. Enquanto, Maradona é um jogador mais técnico e tem uma visão de jogo privilegiada, Cristiano Brasília é aquele cara que parte pra cima e arrisca muitos chutes.

Porém, a minha preocupação não é com a ausência do meia e sim do lateral-esquerdo, Helton. Ainda com dores na coxa, o garoto vai dar lugar a Fabiano Sousa. Felipe Cordeiro, lateral-direto do Tupi, vem sendo um dos destaques do time de Juiz de Fora. O atleta, emprestado pelo Atlético, é muito rápido e suas investidas no ataque são sempre perigosas. Fabiano já teve várias oportunidades e não correspondeu. No último coletivo, Bruno Campos treinou na posição e mostrou mais qualidade e vontade. Bruno é um cara mais forte, mais guerreiro. Era a hora de dar oportunidade ao atleta. Não acredito que o Birigui faça isso mas, fica aqui a nossa opinião.

Tupi vem com esquema fechadinho: 3-5-2.

Com os dois desfalques, o Uberaba Sport deverá ser formado no esquema 4-3-1-2 por: Fernando; Maurinho, Rodrigão, Alemão e Fabiano Sousa; Balduino, Gabriel, Gustavo e Cristiano Brasília; Marcinho e Cadu. O banco de reservas será composto por: Samuel, Ricardo, Eder, Guilherme, Bruno Campos, Juninho Cearense e Hugo Alexandre.

Destaque para a primeira convocação da carreira do jovem volante, Guilherme. O uberabense, de 18 anos, vem mostrando bom futebol e ganhou a vaga do, também volante, Rômulo.

Então é isso aí, Guerreiros. É hora de dar o sangue, sair de campo exausto, lutar como um verdadeiro guerreiro, reconquistar a confiança da torcida e mostrar porque o Uberaba Sport Club é o melhor clube do interior mineiro.

Você, torcedor colorado, está convocado pra entrar em campo. Ás 16 horas, no Uberabão, vamos apoiar o alvirrubro nos 90 minutos, cantar sem parar e ser o 12º jogador. Vamos levar esse time á vitória!

Força, Colorado.
Nas boas, te apoio. Nas más, te amo!

BASTA! CHEGA!

Agora é hora de união!

Há coisas que só acontecem com a Portuguesa. Sim, mas não somente. Quem convive, quem trabalha e torce pelo Uberaba Sport Club é capaz de afirmar que a Lusa tem um irmão no Estado de Minas Gerais.

Subir e descer de divisão são consequências do futebol. Dói quando se é rebaixado e nos acessos e conquistas, o torcedor esquece momentaneamente das derrotas.

Dívidas dentro de um time de futebol se tornaram lei. Os resultados indicam que a competência anda aliada aos débitos. Será que este é o parâmetro adequado e fazer loucuras é o certo?

Haja visto, leitor, que o maior clube brasileiro (atenção, maior é diferente de melhor), tem uma dívida superior a R$ 300 milhões. Já o atual campeão brasileiro, depende exclusivamente de seus patrocinadores. Se amanhã o Dr. Celso Barros acordar e esquecer que seu coração pertence ao tricolor carioca, o time das laranjeiras está fadado a retornar à terceira divisão.

Mas isso não acontece somente no Brasil. Os grandes poderosos da Europa também pertencem à cúpula. Os papa-títulos do continente desenvolvido não fogem dos nossos padrões administrativos para serem vencedores. Real Madrid e Barcelona, de Cristiano Ronaldo, Kaká, Messi, respectivamente, têm um débito coletivo de 600 milhões de euros.

Bom. Voltemos à nossa realidade. Se é difícil e amargo trabalhar com futebol em grandes centros, onde há milhões de torcedores envolvidos, imagine em equipes do interior de Minas Gerais. Para nós, seria uma missão quase indigesta disputar o Campeonato Mineiro, a Taça Minas Gerais, a quarta divisão do país e por duas vezes seguidas colocar o nome da cidade em evidência na Copa do Brasil.

A atual diretoria do USC, quando necessário, não é poupada de críticas pela Equipe Pé Quente. Mas, nos últimos dias, vem recebendo mais elogios do que críticas.

Diferente de administrações irresponsáveis do passado, esta trabalha com os pés no chão. Comete erros? Claro que sim. Mas com o intuito de acertar e buscar o melhor para o Colorado.

E olha que o cansaço de dirigentes pode estar mais próximo do fim. Basta raciocinarmos um pouco. Será que compensa expor a sua imagem todos os dias nos jornais impressos, nas rádios, TVs e na internet?

Pense bem: compensa trabalhar em uma equipe, onde o principal patrocinador do time está localizado em Belo Horizonte e o segundo investidor é de Araxá?

Caros leitores, definitivamente, algo está errado. Gerir o USC é para guerreiros em um campo de batalha, onde o oponente possui armamentos e números de soldados infinitamente superiores.

Os fatos negativos não pararam de surgir. O despejo de Boulanger Pucci chocou, a “vida de cigano” foi manchete em nível nacional e para não estender mais, por último, o clube foi convidado a se retirar do Adroaldo Speridião, ou seja, mais uma vez o USC está sem teto.

E todas as adversidades aconteceram em momentos bons dentro de campo. O time conseguiu se classificar para segunda fase do Mineiro, participou de duas decisões no Brasileiro, conquistou o bicampeonato da Taça Minas e de quebra duas participações na Copa do Brasil.

Quem aprecia, quem comanda, quem torce e até mesmo os próprios jogadores merecem muito mais que isso. Entretanto, não há mais possibilidade de lutar contra esta correnteza. Por isso leitores, a Equipe Pé Quente é obrigada a dizer: BASTA! CHEGA!

É preciso iniciar as obras do Centro de Treinamento o quanto antes. Dois deputados federais garantiram uma emenda particular de R$ 1 milhão cada. Com a contrapartida do município de 20%, acreditamos que dá sim para construir, dois campos, vestiários, departamento técnico e outros detalhes mais.

Não queremos mais continuar ouvindo do prefeito Anderson Adauto, que a ajuda da prefeitura depende exclusivamente do presidente do USC, Luiz Humberto Alves Borges. Também não queremos ouvir do cartola majoritário que têm algumas burocracias para serem resolvidas com a prefeitura. Se realmente existem estas emendas, chegou o momento. Não há outra oportunidade.

Com todo respeito a outros temas e pedidos, a situação do Uberaba Sport Club se tornou prioridade. É momento de união!

Tulio Micheli/Gullit Pacielle

USC praticamente definido para enfrentar o Tupi


O técnico Marcos Birigui comandou, na tarde de ontem, no estádio Uberabão, o segundo e último coletivo da semana. O treinador praticamente definiu a equipe que encara o Tupi, amanhã, às 16h, pela quinta rodada do Campeonato Mineiro Módulo I.

Na atividade de ontem, o treinador escalou Ewerton Maradona no meio-campo. No entanto, logo no início do treino, o meia voltou a sentir dores na coxa esquerda e acabou deixando o campo. Com isso, o jogador será submetido a um exame de ressonância magnética nesta manhã e, por isso, não deverá enfrentar o Galo Carijó.

Sem Maradona na armação das jogadas, o comandante alvirrubro optou pela entrada de Cristiano Brasília, que já vinha atuando como titular no ataque do Colorado nos últimos três jogos da equipe.

Como não dispõe de um lateral-esquerdo de ofício, já que Helton está entregue ao departamento médico, o meia Fabiano Souza foi mais uma vez utilizado no setor. No decorrer da atividade, Bruno Campos também foi improvisado na esquerda.

Já Marcinho e Cadu voltaram a formar a dupla de ataque do Zebu. Os atacantes foram os responsáveis pelos três gols da equipe titular no coletivo. Marcinho fez um e Cadu marcou dois gols.

Desta forma, o USC deve entrar em campo diante do Galo Carijó com: Fernando; Maurinho, Rodrigão, Alemão e Fabiano Souza; Balduíno, Gustavo, Gabriel e Cristiano Brasília; Marcinho e Cadu.

Hoje, às 9h, o elenco participa do tradicional recreativo de véspera de jogo. Em seguida, o técnico Marcos Birigui divulga a lista dos 18 atletas relacionados para o duelo de amanhã. Os escolhidos seguem para a concentração, após o almoço.

Por JM / Foto: Fernanda Borges

Deputados liberam R$ 2 milhões para construção do CT


Após a surpresa da notícia de que o USC tem exatos 15 dias para deixar as dependências do 4º Batalhão de Polícia Militar de Minas Gerais, leia-se campo Adroaldo Speridião, deputados da cidade começaram a se movimentar em busca de soluções para construção do centro de treinamentos do Uberaba Sport.

Em contato com a Equipe Pé Quente, o deputado federal Marcos Montes (DEM) revelou na tarde de ontem, que emenda parlamentar individual no valor de R$ 1 milhão já foi encaminhada para o Ministério dos Esportes.

De acordo com ele, outra verba no valor de R$ 500 mil havia sido liberada no ano passado, porém, o USC não conseguiu reunir a documentação exigida em tempo hábil, provocando assim, a perda dos direitos de recebimento do benefício. “Fico entristecido de ver a atual situação do Uberaba. Falo como torcedor, pois se for falar como deputado ou ex-prefeito, meu sentimento de dor será ainda mais forte. É um absurdo uma cidade como a nossa não abraçar seu maior representante no futebol”, resumiu o deputado.

Mais um. Outro deputado que também se mostrou muito preocupado com o descaso com o Colorado, foi o deputado federal Paulo Piau (PMDB). De acordo com a assessoria de comunicação do parlamentar, emenda parlamentar no valor de R$ 1 milhão também foi destinada ao Uberaba Sport.

Por JM